Robocraft - Esquadrão "Morri"!

O Impacto da Netflix no Mundo dos Animes

Crítico explica como a gigante americana está revolucionando a indústria do entretenimento japonês

Crítico explica como a gigante americana está revolucionando a indústria do entretenimento japonês

Os investimentos da Netflix nas animações japonesas mostram que a plataforma vê neste gênero japonês de entretenimento uma prioridade. Pessoalmente, eu não sei como anda o catálogo da companhia no Brasil mas, aqui no Japão, há uma variedade invejável de títulos.

Mas e o que pensam os japoneses sobre os movimentos da empresa de streaming?

Siga nossas redes sociais

Todos sabemos que os japoneses são bastante possessivos quanto aos animes, e um programa de rádio aqui do Japão (Tama Musubi) entrevistou o roterista e crítico de cinema Tomohiro Machiyama (responsável pelo roteiro do live-action de Shingeki no Kyojin), que debateu com os apresentadores sobre a Netflix e sua expansão na indústria do entretenimento.

Não tardou para que diversos blogs repercutissem o assunto, principalmente quando Machiyama disse que “Na realidade o mais incrível disso é que no Japão não se investe nada em anime. O diretor Sunao Katabuchi precisou fazer seu filme, Kono Sekai no Katasumi ni (In This Corner of the World), beirando a pobreza. Ele produziu o longa durante 5 anos sem receber mais dinheiro e apoio, a não ser de sua esposa. O Japão destruiu e humilhou seus criadores há muito tempo e agora será a Netflix quem vai castigar essa negligência.”

Leia também: Tokyo e o Mascote das Olimpíadas

De fato, isso é uma verdade. Já não se ganha tanto dinheiro quanto antigamente com animes e mangas, principalmente após a crise de 2008. Mas com a chegada da gigante americana do entretenimento, a situação promete ser outra. Segundo Machiyama, as séries de live-action tem um orçamento cinco vezes maior que a de um filme japonês: “Cinco vezes mais em apenas um único episódio. Agora que a Netflix está presente no Japão, vai dar oportunidade para que diretores e produtores possam fazer os projetos que quiserem.”

Leia também: Professores Tarados no Japão 

Ele acredita que a união com a plataforma será benéfica para que mais títulos japoneses cheguem ao mercado estrangeiro, e que a indústria do anime vai mudar por completo em pouco tempo, tal como aconteceu com a cinematográfica.

“Está acontecendo uma grande mudança no panorama da indústria do entretenimento. Até agora, aqueles que faziam filmes e anime no Japão sofriam uma vida de pobreza. Mas agora, surgiram pessoas com 10 ou 20 vezes mais orçamento e isso está se transformando num mundo onde dizem que você pode fazer, não importa quanto vai custar.”

Machiyama também destacou que a Netflix aceita produzir projetos que não são aprovados pelos estúdios, e que em breve deve acontecer uma guerra em grande escala entre a plataforma e a mídia japonesa - ou seja, as produtoras nipônicas, já em petição de miséria, podem terminar enterradas de vez pelo gigante americano.

Leia também: Imigração Deportará Residentes Permanentes do Japão!

O crítico finalizou explicando que, apesar do anime ser um meio maravilhoso que se expandiu muito na última década, sua produção se tornou limitada pela falta de investimento no país.

Veja um vídeo relacionado ao tema:


Siga nossas redes sociais

Comentários