Robocraft - Esquadrão "Morri"!

Crise de Tradutores no Japão

Profissionais sem qualificação adequada e erros recentes de tradução em tribunais preocupam o Governo japonês

Profissionais sem qualificação adequada e erros recentes de tradução em tribunais preocupam o Governo japonês

De acordo com informações da agência japonesa de notícias Kyodo, o Ministério Público Distrital de Tokyo fechou parceria com a Universidade de Estudos Estrangeiros (também na capital japonesa) para garantir intérpretes em investigações criminais envolvendo cidadãos estrangeiros.

Siga nossas redes sociais
YouTubeInstagram - Facebook - Twitter

O total de casos criminais envolvendo estrangeiros não aumentou nem diminuiu nos últimos anos, o que é bom - levando-se em conta o ligeiro aumento do número de estrangeiros residentes dos últimos meses, mas houve um salto em casos envolvendo linguagens para as quais apenas um número limitado de intérpretes estão disponíveis.

Em um desses casos, cujos detalhes não foram tornados públicos, os promotores precisaram levar a Tokyo um intérprete que vive na região de Kyushu (sudoeste do Japão) devido à falta de serviços de tradução para essa língua específica não divulgada.

Leia também: Erro de Tradutora Condena Homem no Japão 

Com o acordo, alcançado em abril, a universidade, especializada em línguas estrangeiras, poderá agora encaminhar formandos com habilidades de interpretação direto ao Ministério Público para que possam traduzir para suspeitos, vítimas e testemunhas em investigações criminais.

Hoje, cerca de 100 graduados estão registrados nas mais diversas línguas (e com os mais diferentes níveis de proficiência). Embora muitos deles tenham se inscrito como intérpretes de inglês ou chinês, alguns poucos são fluentes em persa (língua falada no Irã) e mongol, por exemplo - idiomas muito difíceis de serem encontrados.

Leia também: Diga "senpai" ou seja espancado!

Como parte da colaboração, a universidade também vem treinando promotores de justiça para falar mais devagar e em linguagem clara, sem regionalismos, ao questionar suspeitos através da ajuda dos intérpretes, que hoje são solicitados separadamente por cada departamento de polícia e Ministério Público e colocados em uma lista após entrevistas e outros processos.

Mas surgiram dúvidas sobre a qualidade dos intérpretes utilizados nas investigações criminais, particularmente depois de um julgamento de homicídio envolvendo um suspeito chinês em Osaka no início deste ano (que o Pocket Hobby noticiou aqui), expôs uma série de erros e omissões cometidos por intérpretes da polícia. "Garantir intérpretes de alta qualidade é uma tarefa urgente", disse o funcionário do Ministério Público à agência de notícias japonesa.

Siga nossas redes sociais

Comentários