Cinco Maneiras de Conhecer o Japão, Mesmo Com Pouca Grana!

Desbancando estereótipos, o Pocket Hobby listou 5 motivos pelos quais uma viagem ao Japão pode sair muito mais barata do que você imagina!

Desbancando estereótipos, o Pocket Hobby listou 5 motivos pelos quais uma viagem ao Japão pode sair muito mais barata do que você imagina!

Dias nos quais uma viagem turística para o Japão eram exclusividade de milionários exóticos e geeks da Nintendo já não existem mais. Em 2015, o país recebeu um recorde de 19,73 milhões de turistas, e a administração do Primeiro Ministro Shinzo Abe acaba de duplicar sua meta de atrair 20 milhões de viajantes internacionais em 2020 para 40 milhões.

Siga nossas redes sociais
YouTubeInstagram - Facebook - Twitter

O governo, por um lado, vem executando medidas que tornarão o arquipélago mais acessível aos turistas internacionais, enquanto alguns custos, como os de transporte, ficam um pouco mais baratos para quem está aqui só de passagem.

Por último, conseguir um visto japonês hoje em dia é tarefa fácil, se comparado ao martírio de dez anos atrás. Por isso, prepare suas malas e conheça as dicas de quem já mora por aqui, como nós, para planejar sua viagem

1. Comida Realmente Barata


O Japão tem a maior densidade de restaurantes por metro quadrado do mundo, totalizando quase meio milhão de lugares. E com a concorrência vem o preço barato. A partir de ¥ 100 ienes (menos que um dólar hoje em dia, existem sanduíches fast-food, onigiris de lojas de conveniência e, se você procurar bem, até pratos mais tradicionais da cozinha oriental, como restaurantes de sushi.

Dica: Procure por redes de restaurantes populares, onde os famosos "salaryman" comem. São os melhores. Sukiya, Matsuya e Yoshinoya são exemplos de gyudon (tigela de arroz coberta com diferentes carnes e molhos) por menos de ¥ 500 ienes, enquanto a franquia de izakaya Kinno-Kura (mais famosa pros lados de Tokyo) tem um menu onde tudo - incluindo bebidas alcoólicas - custa apenas ¥ 270.

No vídeo abaixo, fomos a um Matsuri (festival) com boa comida, gente animada e o melhor: custou muito pouco, assista!


2. Descontos Em Quase Tudo, O Tempo Quase Inteiro


O JR Pass, por exemplo, oferece viagens ferroviárias com desconto em quase todos os trens da malha  ferroviária do Japão custa US $ 277 por 7 dias, e só pode ser adquirido ou usado por pessoas com visto turístico. É possível usar o Shinkansen (trem bala), o metrô e até pequenos trens regionais, como o monotrilho que liga a cidade de Tokyo ao aeroporto de Haneda, o ferry boat de Hiroshima para Miyajima, os ônibus circulares locais da JR e, como se não bastasse, agora alguns hotéis afiliados à empresa ferroviária também darão descontos.
Observação: o JR Pass precisa ser comprado no país de origem, ANTES da viagem. Fique atento!

Leia também: Trnasiberiana Poderá Ligar Tokyo a Londres!

Mas não é só isso, agora existe também um "passe" similar para aviões. O JAL Explorer Pass oferece viagens nas rotas domésticas da Japan Airlines por uma tarifa única de ¥ 10,800 ienes, e muitas vezes sai mais barato do que tomar um ônibus, e você ainda poderá alcançar destinos distantes que não são atendidos por essas redes - Okinawa, Kochi, Fukuoka e Hakodate.

Como se não bastasse, devido ao clima extremo da Terra dos Samurais (verões extremamente quentes e úmidos, e invernos muito frios e com várias nevascas, as lojas e Outlets estão sempre fazendo queimas de estoque, descontos nas roupas da estação anterior e promoções-relâmpago.

Muitas delas, como a Uniqlo, oferecem compras "tas-free" (isentas de impostos) para quem tem o visto de turista. Basta mostrar o passaporte e você também poderá obter descontos para atividades diferentes, como oficinas culturais, atividades ao ar livre e passeios com algumas agências de viagens.

Leia também: Brasileiros no Japão e a Saudade do Brasil!

Dica: o Japão ainda é a Meca dos produtos eletrônicos, apesar dos Estados Unidos e Paraguai serem os destinos mais comuns entre os brasileiros que viajam pra trocar de smartphone. Porém a qualidade dos produtos que vem para o Japão é notadamente mais alta, e grandes cadeias de loja, como Yodobashi Câmera, Yamada Denki e Bic Câmera (minha preferida) também isentam as compras do imposto de 8% no caso de vendas feitas a turistas.

Muitos brasileiros que vivem aqui, inclusive, esperam o momento de receber visitas do exterior para comprar certos produtos com o desconto. Embora isso seja errado, acontece com frequência.

3. Acomodações Cada Vez Mais Baratas


Atualmente, os hotéis de Tóquio atingem a fenomenal média de 83% de ocupação - e nenhuma das megacorporações do setor quer construir mais quartos, senão o preço cai e eles lucram menos.

Contudo, o Japão está ficando criativo no quesito uma-cama-para-dormir. O Airbnb, por exemplo, registrou um aumento de 500% de novos usuários no ano passado, o que significa que existe agora uma enorme variedade de opções com preços competitivos para escolher em todo o país (o que, antes, era um martírio).

Leia também: O Impacto da Netflix no Mundo dos Animes

Outros aplicativos similares são o Roomorama, com opções de casas tradicionais, com chão de tatami, os famosos hotéis-cápsula estão ficando mais populares, e há até alguns manga cafés que estão adaptando seus espaços para receber hóspedes.

E, como japoneses idolatram absolutamente tudo que vem dos Estados Unidos, os "Love Hotels" (motéis do Brasil) e as minpaku (guesthouses) estão seguindo o fluxo também, anunciando em plataformas de reserva on-line.

Dica: acampar no Japão, pra quem gosta, pode ser a melhor das opções. Os locais são MUITO mais baratos, e pontos extremamente populares em lugares como Toyama, Gunma e Daisetsuzan estão cheios de sites de baixo custo.

Leia também: Quais Produtos Usados NÃO Devo Comprar no Japão?

O acampamento selvagem, conhecido localmente como "acampamento urbano" (nojuku), embora exigindo tecnicamente a permissão do proprietário, geralmente é aceitável, desde que você escolha um local fora do caminho e deixe tudo arrumado depois de sair. Mas quase ninguém faz

4. É um país seguro


A reputação merecida do Japão como um dos países mais seguros do mundo só não é maior porque estamos falando do Japão, oras! O lugar com a maior concentração de tarados por metro quadrado DO UNIVERSO.

Contudo, se você é turista, não há que se preocupar em cair num golpe,  esconder o smartphone dos ladrões ou ser atacado pelos nativos, igual em outros países do sudeste da Ásia. As armadilhas para turistas são praticamente inexistentes, de modo que você não precisa se preocupar em ser enganado na hora do troco, ser cobrado excessivamente por motoristas de táxi ou ser passado pra atras na hora de comprar a entrada de um passeio ou de pagar a conta do hotel.

Saiba tudo sobre os Estrangeiros que Escolheram o Japão para Viver!

Além disso, é comum encontrar gente de terno e gravata dormindo bêbada na rua, usando a própria carteira como travesseiro.

Dica: mesmo os bêbados dificilmente vão "mexer" com você ou causar transtornos. O fato é que japonês simplesmente não sabe beber, exagera, mistura diferentes tipos de bebida e toma todas muito rápido. Se você, por acaso, perder alguma coisa, existem grandes chances de recuperar o seu item - geralmente basta voltar ao lugar que suas coisas estarão lá, ou ir ao "koban" (posto policial) mais próximo e explicar o ocorrido.

5. O Japão é Incrivelmente, Extraordinariamente, Inacreditavelmente diversificado - para uma ilha.


Basta um mapa e você irá notar: o Japão é uma "tripa" de ilhas, pequenas e gigantes, espalhado quase como uma meia-lua no Pacífico. De Hokkaido a Okinawa, existem montanhas, florestas, cidades a perder de vista, vulcões, lagos imensos, cachoeiras, lojas, comidas, neon, ruído e silêncio. É templo, igreja, santuário, cemitério, estádio de futebol, de beisebol, circuito de Formula Um e campo de atletismo.

Por ser relativamente pequeno - e contar com um sistema de transporte eficiente - num minuto você pode estar no trem-bala, cortando uma cidade, para no próximo desembarcar ao lado de uma montanha de esqui. De dia, você pode andar de caiaque por um manguezal, e de noite afundar seus pés numa fonte de águas termais naturais (onsen), bebendo cerveja e conversando com amigos, totalmente pelado e olhando pro céu.

Isso porque eu nem citei os castelos dos Samurais, as casas de Ninjas, as Pérolas de Toba, os Parques de Diversão como Tokyo Disneyland, Universal Studios ou, o melhor deles, Nagashima Spa Land.... Assista o vídeo se quiser conhecer:


Dica: o Pocket Hobby, periodicamente, publica matérias explicando a realidade do Japão para os brasileiros que moram no país. Entretanto, existe uma diferença absurda entre morar no Japão e só vir a passeio, então fique ligado!

Siga nossas redes sociais

Comentários