Escolas Brasileiras no Japão na Mira do CE

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) está de olho na situação precária da educação de filhos de brasileiros que vivem no Japão.

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) está de olho na situação precária da educação de filhos de brasileiros que vivem no Japão.

O requerimento, aprovado na terça-feira passada (2), foi proposto pelo senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Na estimativa apresentada, é descrito que entre 300 mil e 500 mil crianças e adolescentes enfrentam dificuldades para acompanhar as escolas japonesas, ficando numa condição de abandono em termos educacionais.

Siga nossas redes sociais
De acordo com o senador, os jovens matriculados em escolas brasileiras não se encontram em situação melhor. Ele afirmou que já visitou algumas dessas escolas e constatou que são "frágeis" e "desestruturadas", não ofertando educação em padrão sequer aceitável de qualidade.

As crianças, portanto, terminam abandonando as escolas. Não são brasileiras nem japonesas, e quando seus pais decidem voltar ao Brasil, elas retornam ao seu país absolutamente desadaptadas

Para assinalar a gravidade do assunto, o senador disse que, no Japão, onde os índices de criminalidade são extremamente baixos, tem se destacado a quantidade de adolescentes brasileiros infratores. A seu ver, isso é reflexo das dificuldades de adaptação desses jovens na vida japonesa e no sistema educacional local.

Cristovam também sugeriu um estudo mais aprofundado sobre o tema, incluindo representantes dos Ministérios da Educação e das Relações Exteriores.

Nas palavras do senador, "Temos responsabilidade por essas crianças. Obviamente, vão dizer que não temos recursos, mas, na medida do possível, temos que exercer essa responsabilidade".

Em outras palavras, parece que os olhos deste senador estão começando a se abrir...

Siga nossas redes sociais

Comentários