GRANDES ANIMES SOBRE VIAGEM NO TEMPO

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - ANIMES SOBRE VIAGEM NO TEMPO

O tema "viagem no tempo" já é velho conhecido dos nerds (quem aqui nunca assistiu De Volta Para o Futuro ou mesmo O Exterminador do Futuro?), mas os otakus também tem bons representantes dessa temática no mundo dos animes e mangas.

Independente das explicações metafísicas de buracos de minhoca, magia ou extraterrestres, a viagem no tempo sempre foi recorrente em histórias de ficção (obrigado H G Wells!).

Por isso, a equipe do Pocket Kobby decidiu listar alguns animes que tratam de viagens no tempo. Não queremos insinuar qual é melhor ou pior, apenas ampliar a discussão que já existe sobre animes do gênero. Lembrando que escolhemos apenas três títulos, mas você pode sugerir mais através dos comentários. Participe!



STEINS;GATE


]

Um grupo de amigos que pode enviar mensagens de texto ao passado através do celular. Uma organização (chamada SERN) de olho nessa tecnologia. Personagens que precisam encontrar uma rota de fuga. Esse é Steins;Gate.

Tratando-se de viagens temporais, esse anime busca abordar o tema de maneira quase científica e traz muitas referências do mundo real, mostrando que mudar o futuro não é tarefa fácil.

Observação Pessoal: a série mostra Tokyo de uma maneira bem próxima da realidade. Pelo menos eu, que já conheci a cidade, pude apreciar o realismo aplicado nos desenhos.


RE: ZERO KARA HAJIMERU ISEKAI SEIKATSU



Tenho lido muitas críticas sobre esse anime, pois ele "joga" na sua cara a história sem muitas explicações: Natsuki Subaru, o protagonista, é invocado de repente para um mundo fantástico, onde conhece uma espécie de princesa e precisa, junto dela, resolver uma infinidade de problemas, grandes e pequenos, desse novo lugar.

A viagem no tempo acontece todas as vezes em que o protagonista é morto (e quem já assistiu o  filme No Limite do Amanhã vai reconhecer o plot) e, desta maneira, ele vai aprendendo como lidar com tantas novas situações.

As opiniões sobre esse anime estão bem conflitantes no momento. Como ainda está em exibição, Re: Zero e seu protagonista tem sido amados por alguns e odiados por outros tantos, e a série como um todo tem gerado muita discussão. Se você é um otaku de verdade, aproveita que o anime ainda está sendo exibido, corre atrás e comece a acompanhar a série - principalmente se você gostar de fantasia, ação e suspense misturados.


BOKU DAKE GA INAI MACHI (ERASED)



Junte um mangaka frustrado, todo o roteiro do filme "Efeito Borboleta" e Hokkaido no Inverno: esse é ERASED (como os americanos decidiram chamar o anime). E mesmo com todos esses clichês, o roteiro ainda é um soco no estômago para os desavisados.

Fujinuma Satoru, o protagonista, tem a habilidade sobrenatural - chamada por ele de Revival - de fazer com que sua consciência volte alguns instantes no passado quando alguma tragédia acontece ao seu redor, podendo assim evita-la. É um tipo de viagem temporal que acontece a nível de consciência, e não uma jornada física. Desta maneira, ele já evitou acidentes de trânsito, assassinatos e sequestros.

Saturou faz arubaito (bico, trabalho de meio período) em uma pizzaria enquanto tenta ter seus desenhos aceitos por alguma editora. Nessa rotina de frustração em Tokyo, de repente ele acaba incriminado num assassinato e, em desespero para salvar a vítima (que, se eu falar quem é, vai estragar a história pra você), ele volta no tempo até sua infância em Hokkaido.

Para consertar as mortes do presente, preso no seu corpo de criança, ele precisa evitar o desaparecimento de sua colega de classe Hinazuki Kayo.

Com poucas pontas soltas, uma humanização de personagens sem igual e plot twists de tirar o fôlego, ele foi exibido recentemente (2015) e te deixa ansioso ao fim de cada episódio, portanto separe um tempinho pra assisti-lo e acredite em mim: depois que começar, você não vai querer levantar da cadeira.

E, de quebra, ainda tem a minha banda preferida na abertura :)

Grandes Animes Sobre Viagem no Tempo

Quer se manter realmente atualizado? Clique!
Facebook - Twitter - Instagram

Texto: Renato Brandão
Edição: Pocket Hobby