Vamos a Nagoya Ver Tailandesas?

Desconfiados do My Number, Japoneses Guardam Dinheiro em Casa

 Pocket Hobby - www.pockethobby.com - Japoneses Guardam Mais Dinheiro em Casa

Desconfiados do My Number, Japoneses Guardam Cada Vez Mais Dinheiro em Casa


O Japão desfruta de um sistema financeiro sofisticado, com diversos tipos de cartões de crédito, débito, sistemas pré-pagos, vales, pagamentos por celular, em lojas de conveniência ou caixas automáticos, e uma rede de incontáveis (e diferentes) bancos (nacionais e estrangeiros).

Mas o que surpreende é a quantidade de pagamentos feitos em dinheiro vivo no dia-a-dia. Para que se tenha ideia, segundo levantamentos locais, são feitas três vezes mais transações em dinheiro vivo no Japão do que nos Estados Unidos, e esse índice, ao que tudo indica, só irá aumentar daqui pra frente.


Isso acontece por dois fatores: primeiro, os idosos japoneses tem o costume de guardar altas quantias de dinheiro em suas casas; segundo, porque as pessoas estão desconfiadas das verdadeiras intenções do Governo Abe quanto aos dados bancários incluídos no My Number.

O Sigilo Bancário Acabou?


Ao que tudo indica, sim. Com a introdução do My Number, que atribuiu um número de identificação para cada morador do Japão (tanto nacionais quanto estrangeiros), o governo agora tem acesso às informações privadas de absolutamente todos os cidadãos, seus dados bancários, registros de impostos e, obviamente, sabe quanto cada um ganha e gasta.

Como sempre, a desculpa para a implantação desse sistema foi de "prevenir e combater fraudes financeiras"; mas muitas pessoas acreditam que o o governo está usando o sistema "My Number" para controlar o dinheiro do povo e suas vidas pessoais: qualquer dinheiro depositado em uma instituição financeira agora pode ser analisado exaustivamente (e confiscado!) pelas autoridades.

Por conta disso, muitos estão evitando manter suas economias em contas bancárias, preferindo guarda-las dentro de casa ou mesmo (no caso dos estrangeiros) enviar quantias altas a seus países de origem. Por conta dessa queda no fluxo de caixa, a maioria dos grandes bancos já planejam aumentos nas taxas de utilização de caixas eletrônicos (ATM) e outros serviços, o que aumenta a bola de neve e dá motivos de sobra aos consumidores para retirar ainda mais dinheiro dos bancos.

Existe lado bom nisso?


Ironicamente, sim. Com menos dinheiro em caixa, os bancos estão diminuindo os juros imobiliários e estimulando o setor de construção, com taxas fixas de empréstimo de até 0,5% ao ano, um valor extremamente baixo e convidativo. Construtoras, que viram o mercado imobiliário encolher ano passado, agora constroem e oferecem casas a preços convidativos. Os bancos, por sua vez, tentam fazer dinheiro empurrando fundos de investimento e seguros ao japoneses.

O problema é que, com mais dinheiro dentro de casa, as pessoas correm mais risco de cair em golpes ou terem sua casa assaltada, portanto tenha cuidado! É difícil avaliar o impacto negativo do My Number na vida das pessoas - principalmente dos estrangeiros - mas, pelo menos por enquanto, desconfiança é mesmo a palavra de ordem.


Quer se manter realmente atualizado? Clique!
Facebook - Twitter - Instagram

JAPÃO, 29 DE FEVEREIRO DE 2015
Texto: Renato Brandão     Edição: Pocket Hobby

Comentários