Robocraft - Esquadrão "Morri"!

A Invasão da NBA no Basquete Brasileiro - Hobby Sports

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbySports - Invasão da NBA no basquete brasileiro

NBA no Brasil


Já falamos sobre o basquete no Brasil aqui, mas recentemente algo chamou atenção - e não poderíamos deixar "passar em branco".

Em 2013, a NBA fez jogos em várias cidades do mundo e o Brasil sediou o confronto entre Washington Wizards (do brasileiro Nenê) contra o Chicago Bulls (sempre lembrado pelo mito Michael Jordan). Este ano, a parcela brasileira da turnê recebe o melhor jogo pois o Miami Heat de Chris Bosh e Dwayne Wade enfrenta o Cleveland Cavaliers de Le Brom James (o melhor jogador atualmente) e que escolheu sair de Miami para voltar ao time que começou a carreira na NBA.

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbySports - NBA no Brasil.
E isso vai além de um simples amistoso fora dos Estados Unidos: significa expansão de mercados, com o recente acordo que garante que toda a responsabilidade sobre marketing, organização e negociação de patrocínios saem das garras da maior TV aberta brasileira e vão direto para executivos do basquete americano. Isso significa um avanço sem precedentes pois tomara que o "pé na bunda" que a Globo levou ensine que patrocinadores pagam as contas e mantém os times - e por isso também merecem ser citados nas transmissões (independente de pagamentos à parte para a emissora) e, comandados por profissionais que sabem como gerar dinheiro, o campeonato brasileiro de basquete pode se tornar um dos maiores do mundo - beneficiando (e muito) a Seleção.

Há outros benefícios: alavancar a venda de produtos relativos ao esporte (poderíamos ver pessoas com camisas de times de basquete) alem dos games com times daqui (como feito anualmente com a NBA). O #PlayForHobby agradeceria.

O time do Flamengo conseguiu, recentemente, seu maior título fora do futebol (comparado com seu mundial de 1981): após vencer a versão equivalente à Libertadores, foi jogar no ginásio HSBC Arena no Rio de Janeiro em dois confrontos contra o israelense Maccabi Tel Aviv (campeão da Euro Liga), torneio que só perde em qualidade para a própria NBA.

O time brasileiro não era favorito mesmo jogando em casa, e conseguiu dois reforços de ocasião, contratados especificamente para essa final os argentinos Mathias Hermann e Nicolás Laprovittola (campeões mundiais pela seleção de seu país, comandado pelo técnico da atual seleção brasileira Ruben Magnano).

O Mundial foi decidido em 2 jogos e no jogo de ida, o Flamengo perdeu por 3 pontos (69 x 66). Na "volta", empurrado pela torcida que lotou a quadra e deu ao espetáculo um tom de Maracanã lotado em dia de clássico, o time rubronegro entrou para a história ao tornar fácil um jogo que prometia ser uma guerra e os 90 x 77 igualaram o Flamengo ao Sírio campeão mundial nos anos 80.

Esse feito trouxe um convite muito especial: o atual melhor time da Fiba vai fazer 3 jogos de pré- temporada contra times da NBA, nos Estados Unidos - contra Phoenix Suns, Orlando Magic e Memphis Grizzlies.

Comentários