Robocraft - Esquadrão "Morri"!

Lego, SimCity e Minecraft: Fábrica de histórias - Play for Hobby

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #PlayForHobby - Lego, SimCity e Minecraft

Fábrica de Histórias


Sempre fui um adolescente com resquícios de criança; hoje sou um adulto com sonhos meio infantis. Um “pós-adolescente” hiperativo que gostava de construir coisas. Para isso, usava um brinquedo que proporcionava, ao mesmo tempo: veículos gigantes, explorações espaciais, batalhas medievais épicas e 20.000 aventuras submarinas: Lego.

Antes dos jogos de videogame, antes dos longa-metragens e antes, muito antes dos super-heróis da Marvel, a Lego dominava o mercado da criatividade. Aliás, minhas juntas doem até hoje, por conta de tardes intermináveis ajoelhado no piso diante das pecinhas, montando principalmente aviões de combate (e querendo mais peças desta ou daquela cor) enquanto assistia o U.S. Manga da Manchete. Lembro-me de criar verdadeiros Frankensteins até bem depois dos 17 anos (eu disse que fui um adolescente com resquícios de criança?!...), e mesmo hoje em dia, quando visito uma ToysRus (loja de brinquedos que domina os Estados Unidos, Japão e metade do mundo) fico pensando “porque não recomeçar a coleção?!” Sem dúvida o primeiro conjunto novo a comprar seria a nova casa dos Simpsons.
Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #PlayForHobby - Lego Simpsons e muito mais
Fora o pânico de pisar de novo naquelas pecinhas e arrebentar a sola do meu pé, o motivo pelo qual eu não gasto mais dinheiro com isso é simples: meu PC.

Meu primeiro contato com o conceito de “monte do jeito que você quiser” no mundo digital foi com Sim City 2000: gráficos sofríveis, estilão Age of Empires e muitas, mas MUITAS horas de um jogo interminável. Era uma alegria construir aqueles prédios que mais pareciam naves alienígenas e sentir-me um perfeito prefeito.
Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #PlayForHobby - SimCity 2000 - Lego Simpsons e muito mais
Excluindo-se o fato do novo Sim City ter sido um baita tiro no pé, anos depois veio a mania dos YouTubers: MineCraft. Um joguinho de gráficos propositadamente toscos e ideal para alimentar o sonho hoarding que existe dentro de todos nós, acumulando recursos e mais recursos e armas e mais armas para construir verdadeiras fortalezas que fariam Niemeyer vomitar na tumba. Alguns chamam de terapia, outros ganham dinheiro publicando suas peripécias no mundinho virtual... E a vida seguia.

Eu, particularmente, não me senti atraído pela tal maniacraft, entretanto dois jogos chamaram minha atenção. Um deles foi Rust. Se você não sabe o que é, talvez deva pesquisar as jogatinas da galera. O problema é que o jogo, na fase alfa (estágio inicial de desenvolvimento) atraiu TODOS os hackers do Universo, e muitos brasileiros que estavam, inclusive, pagando do próprio bolso os servidores para manter suas partidas no ar, não aguentaram a horda #HU3HU3HU3BRBR (e outros tantos hackers estrangeiros).
Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #PlayForHobby - Rust - SimCity 2000 - Lego Simpsons e muito mais
E porque alguém dedicaria horas, dias até, para coletar mil e um recursos, construir um abrigo, lutar com outros jogadores online e, no fim, perder tudo diante de um espertinho em programação (ou um chinês de 8 anos que sustenta a família roubando itens online pra depois vender no e-Bay)?!

Veio então The Forest: história envolvente, melhores gráficos e proposta interessante... #SóQueNão. Apesar do ótimo plot, a aventura utiliza muitos clichês de roteiro e uma engine de programação ultrapassada – em outras palavras, há tanta semelhança com Lost que é impossível não associá-lo à decepção do final do seriado.
Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #PlayForHobby - The Forest - Rust - SimCity 2000 - Lego Simpsons e muito mais
O que me faz pensar... Melhor continuar dedicando meu tempo a um Hobby real, palpável. Algo que nenhum hacker possa invadir e só EU, numa crise de fúria, possa jogar no chão e destruir.


Caso sinta falta de algo virtual, recorro ao Lego Digital Designer. Ou ao Lego City Undercover.




[ATUALIZAÇÃO 07/10]

Outra prova da importância da Lego para diversas gerações é o trabalho deste artista, que a CNN fez questão de registrar. Confira: 







Gostou?! Então comente!

Comentários