Compras no exterior: contrabando e impostos - Hobby Trip

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbyTrip - Compras no Exterior, Duty Free, impostos e muito mais!

Compras, Contrabando e Impostos



Todos que já experimentaram atestam que o transporte aéreo ganha do caminhão de gado como PIOR meio de locomoção. Ok, logo alguém gritará: “transporte público!”, mas os ônibus de São Paulo não te cobram o preço de um carro novo para te levar de um ponto a outro dentro de uma verdadeira sucata de milhões de dólares, nem fazem exigências surreais “de segurança”. Então porque qualquer ser humano inteligente decidira passar por tamanho desconforto “apenas” para fazer compras?

A resposta é simples: somos “um país de contrabandistas”, dada a diferença abismal entre os preços praticados (no mesmo produto) dentro e fora do Brasil. Junte isto à aberração brazuca da “busca por status” – pois quando pessoas que se dizem adultas viajam enlatadas mais de 30 horas “apenas” pelo prazer de comprar um iPhone novo e exibi-lo em vídeos pela internet (esperando obter qualquer reconhecimento), isso indica que sim, temos um problema. E dos grandes.

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbyTrip - Compras no Exterior - Bagagens, Duty Free e muito mais!!!!

Supostamente para “proteger o mercado nacional”, o Gov. Brasileiro limita em 500 dólares a entrada de produtos por parte de viajantes internacionais – a única tática jurássica protecionista que impede a metade do país (que ainda não foi) de entrar num avião e comprar tudo em Miami, fugindo de impostos que mais parecem assaltos à mão armada. Some isto às vezes que um amigo, conhecido ou primo da cunhada da irmã de fulana tentou te empurrar alguma coisa que comprou lá fora e temos um comércio informal de bens e produtos capaz de afetar a economia nacional.

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbyTrip - Compras no Exterior - New York e muito mais!
Faz todo o sentido quando pensamos nas toneladas de bens Made in China que entram via Paraguai às custas de “cafezinhos” para os guardas da Ponte da Amizade. Mas o verdadeiro causador desta bagunça desenfreada é o próprio governo, que pratica, entre tantos absurdos, a cobrança em cascata: impostos que incidem sobre outros impostos. É a mão peluda do estado, como disse um velhinho mais sábio que eu.

Contudo, num país com salário mínimo de pouco mais de R$720,00 é contraditório que a média de gastos por pessoa nos Estados Unidos seja de quase U$5.000,00 – dez vezes mais que “o permitido” pela Receita Federal, levando em consideração a limitada gama de produtos que “escapam” da cota isenta: uma máquina fotográfica, um relógio e um celular por pessoa (além de produtos de higiene e roupas).

Mas quando é possível comprar passagens aéreas, pagar estadia em hotel e adquirir um PlayStation 4 no exterior pelo mesmo exato valor que custaria apenas o console em território nacional (no lançamento), tem alguma coisa (muito!) errada... E o “custo Brasil” mostra toda sua eficiência. Afinal, mensalões, reajustes salariais de Deputados e estádios que desabam logo após a Copa do Mundo custam muito dinheiro... E quem paga é você, consumindo em território nacional.

Siga-nos os bons!

POST RELACIONADO
POST ANTERIOR
POST ALEATÓRIO
 E você, já foi para o exterior? Conte-nos sua experiência!

Comentários