A bola na Europa: recomeça o futebol (de verdade) - Hobby Sports

 #HobbySports

E Recomeça o Futebol
(de verdade)

Os campeonatos de futebol europeus ocorrem entre agosto e o final de maio, começo de junho. Diferente do Brasil, que segue sua temporada ao redor de cada ano (janeiro até meados de dezembro) - isso quando a disputa acaba dentro de campo, pois sempre tem alguma confusão que se estende aos tribunais onde o tapetão rola solto.

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbySports - A Bola na Europa e muito mais!!!!
Os campeonatos estaduais abrem a rodada de campeonatos num "me engana que eu gosto" onde times profissionais jogam com times praticamente amadores e, juntamente com a Libertadores e a Copa do Brasil, garantem o revezamento dos jogadores reserva - pois o torneio sul-americano e o que dá a vaga para Libertadores são mais importantes que os campeonatos locais.

Não há muito descanso entre o fim dos regionais e o começo do Campeonato Brasileiro. Período esse que poderia ser aproveitado para recuperação dos atletas, cuidados com possíveis lesões, busca de reforços no mercado (interno e externo) ou até mesmo lucrativas excursões para países como China, Emirados Árabes ou Estados Unidos.

Nos anos 1980 e 90, era comum times brasileiros partirem para a Europa e participarem de torneiosRamon de Carranza e Teresa Herrera, treinamentos caça-níquel e que reforçavam financeiramente a pré-temporada.
Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbySports - A Bola na Europa, no Brasil e muito mais!

amistosos como

Já na Europa, os grandes times souberam como construir um império mercadológico e tudo relativo aos times é muito bem promovido, desde a divulgação de seus novos uniformes (a cada dia mais vistos nas ruas) às contratações das grandes estrelas, que repercutem mundo afora. E, se antigamente as crianças queriam se tornar o próximo Zico, Romário ou Taffarel, hoje elas querem ser o Messi, Cristiano Ronaldo ou Neuer...

Dois exemplos de campeonatos nacionais de grande sucesso são o inglês e o alemão.

Na Inglaterra da década de 1980, o futebol era "feio", com muito cruzamento na área e os hooligans, temidos e agressivos torcedores, causavam confusões constantemente - como a tragédia de 85, Heysel, na final da Copa Europeia contra a Juventus, da Itália. Isso continuou até a Inglaterra ser suspensa por cinco anos.

Pocket Hobby - www.pockethobby.com - #HobbySports - A Bola na Europa, no Brasil e muito mais!!!
Quando foi criada a Premier League, estádios foram construídos e reformados, um forte investimento em segurança foi feito e todo um trabalho de valorização do esporte, que resultou na mudança de perfil dos próprios torcedores - quanto mais ricos, melhor. A "elitização" dos estádios veio juntamente com a criação e valorização do Euro, que possibilitou a contratação dos melhores jogadores de todo o mundo. Em 2003, um bilionário russo comprou o mediano Chelsea e o transformou em um esquadrão, alçando voos entre times de renome, como Arsenal e Manchester United. 

Aos poucos, todos os times ingleses seguiram o exemplo, sendo vendidos ou negociados. Isso fortaleceu o campeonato local, mas a seleção continuou figurante em Eurocopa ou dentro da Copa do Mundo.

Na Alemanha, dos anos 70 até meados de 1990, havia um ditado que parece cíclico até hoje: "futebol é um jogo com 11 jogadores que os alemães sempre vencem". Mas na virada do século 21 a geração de atletas era ruim, com muita dificuldade para se classificar para a copa de 2002 e, apesar do méritos de se chegar à final e perder para o Brasil, eles resolveram mudar tudo.

Houve um forte investimento na base e formação de novos técnicos e jogadores, ingressos a preços populares - tanto que este é o campeonato com mais presença de público do mundo, e com clubes muito bem administrados, pois são todos "obrigados" a dar lucro - há punições de rebaixamento para casos de atrasos de salários, por exemplo - e a competitividade leva o campeonato a um nível mais alto, impulsionado pela forte economia alemã.

Enfim, exemplos de sucesso existem, contudo dependem não somente do esporte, mas também da capacidade do Brasil em comparar e buscar o melhor meio para sair do marasmo.


Gostou?! Então acompanhe também


 #HobbyNews
Post Anterior
 HobbySports
Post Relacionado